Páginas

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Caminho





Caminho
Esse tortuoso que nos embala o andar
Ou singelo que nos acelera o passar

Podemos escolhe-lo, desenhá-lo,
Decidir subi-lo, desce-lo ou simplesmente olhá-lo
Podemos enchê-lo de atalhos, cravar-lhe escarpar ou sulcar-lhe o chão
Podemos nega-lo, dizer-que que não

Ou podemos senti-lo, preenche-lo, dar-lhe um rumo
Salpicá-lo de cor, de cheiro e de aprumo

Podemos querer que não tenha fim
Desejar encontrar nele o Querubim

Ou podemos viver sem qualquer pretensão
Percorrendo o caminho em total comunhão
Sabendo que um dia o fim chegará
E de nós apenas a lembrança sobreviverá

By Fernanda Paixão
20-07-11