Páginas

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Olhar

 
 

 

 
Quando o tempo
torneia as horas,
em espirais de leve fumo,
sobram os sonhos e as perguntas no ar;
sobram as quimeras em desaprumo.
Quando o sonho,
em constante pulsar,
pinta aguarelas com a espuma do mar;
cingem-se ideais num simples olhar.

 

Fernanda Paixão

02/02/2014