Páginas

domingo, 7 de abril de 2013

Velo por ti






Enquanto dormes,
em alvos lençóis perfumados com
flores acabadas de colher;
ou sonhas,
utopias despidas
de criança acabada de nascer.
Enquanto vacilas,
no agitar de pupilas
ocultas sob pálpebras insondáveis
que insistem apenas oscilar
ou te cativas
em alento ritmado de quietude,
afagado pelo sopro singular da vida.
Enquanto cogitas,
em sigilo,
nesse corpo entregue à placidez do sono …
Velo por ti

31-03-13
Fernanda Paixão