Páginas

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Descobridores






Fica,
As paredes já estão despidas,
No chão apenas brinca o pó das nossas passadas
E os copos, vazios, ainda mostram as tuas mãos que neles ficaram marcadas.
Fica,
O teu perfume ainda perdura nas almofadas,
O vazio de ti detém-me, inerte, aquém das barricadas
E as palavras ecoam em cada recanto das almas, que sós, ficaram maceradas.
Fica,
Regaremos cada pétala das rosas que secaram
Com as lágrimas que pelas nossas faces rolaram,
Dançaremos sobre os fogos que os nossos corpos, em uníssono, geraram
Fica,
Selaremos os segredos com os beijos ausentes de medos,
Brindaremos nossos corpos a todos os desassossegos,
Soltaremos os suspiros que a idade nos deixou em desenredos
Fica,
Falaremos pecados ficando abraçados
Seremos escultores trocando amores
Seremos em nós, descobridores
Fica.

Fernanda Paixão
2013-04-24