Páginas

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Imponderável




Leve é o sopro da vida
que nos tinge a tez e as faces
Que nos instiga audazes
Que nos transforma loquazes

Leve é o timbre de ser,
que nos tine em murmúrio
Que nos impele em furor
Que dos acomete em langor

Leve é cada existência
Neste tornar em cadência
Cuja pegada feroz
Se apaga num vórtice atroz

Leve a mágoa e o sorriso
Leve o rumo, se impreciso
Leve o amor de improviso
Leve a vida que enfatizo



Fernanda Paixão
08-02-2012