Páginas

sábado, 20 de outubro de 2012

QUERUBIM


Querubim

Se te desse a minha mão
Sôfrega de um carinho,
Caminhavas ao meu lado
No meu ermo e longo caminho?

E de mão na mão partilhada,
Em silêncio, só, a dois
Acalmavas os meus medos
Sorrias-me meigamente depois?

Se te desse o meu abraço
Sedento de intenso calor
Afagavas-me no teu peito
Mitigavas em afetos o meu tremor?

E abraçados num só
Embalados em compassos lacónicos
Permanecias, meigo, ao meu lado
Afastavas os meus demónios?

Se te afagasse os contornos da face
Sob a delicada Luz do luar
E Lesse as palavras e a luz dos teus olhos
Acolhias as lágrimas que me teimam abrasar?

E se beijasse a tua boca
Qual pele em mel e cetim
Dançavas, flutuavas, comigo
Sobre flores ou nuvens, suspensas, carmim?

Se me perder por aí
Qual reta ou traço sem fim
Arriscas e prometes-me Amor,
Existir … Ser o meu Querubim?

19-10-2012
Fernanda Paixão