Páginas

quinta-feira, 22 de março de 2012

Vincular





Dos meus olhos que não te vêm
brotam gotas cheias de sal
deixando sulcos no meu rosto
e uma aparência espectral

As minhas mãos já sem pele
de limpar o sal e as feridas
anseiam o toque das tuas
as ternuras incontidas

Os meus lábios já gretados
do sal que por eles circula
selam palavras de amor
que a minha boca vincula.

Fernanda Paixão
20111218