Páginas

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Cuidadosamente

Desenho-te numa folha branca de papel amarrotado que aliso com as palmas da mão;
Pincelo com aguarelas as ondas do cabelo que imagino em ti;
Traço-te um sorriso rasgado, próximo da sonora gargalhada que me parece ouvir-te!
Os teus olhos vivaços, de olhar malandro são o espelho da alma que me embarcou na aventura do ser.
As tuas mãos sempre quentes, sempre prontas a segurar as minhas são o que sobra dos teus fortes braços que me abraçaram quando necessitei.
Cuidadosamente, dobro-te e fecho-te numa caixa para sejas sempre meu.


By Fernanda Paixão
2010-12-01