Páginas

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Luz Esparsa





Não tapes a luz esparsa e escassa
Que penetra e trespassa a escuridão do caminho
Deixa inundar a carcaça do teu ser
Solta o grito, larga a força
Rasga o elo da cadeia que te prende e aniquila
Lavra o trilho que percorres a correr
Sente o vento, sente a luz, sente a mão que te seduz
Sente o espírito, sente a arte, sente a dor que te invade
Sente o Amor que em ti Arde e … Reparte
Não tapes a luz esparsa e escassa
Abre os braços e abraça
A vida é para viver


By Fernanda Paixão
01-04-2009
(modificado 24-08-2010)