Páginas

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Balanço





Balanço,
Danço,
Rodopio num vórtice de ilusão
Piso o chão quente da terra queimada
Levanta-se o pó
Sente-se o cheiro do calor do verão
Balanço
Danço
Rodopio num remoinho quente
Fecho os olhos e deixo-me embalar
Balanço
Danço
Rodopio no aroma que é teu
Embriago-me de Amor
Balanço
Danço
Rodopio no teu olhar
Sinto os teus olhos faiscar
Balanço
Danço
Rodopio
As pernas cansadas, trôpegas caem no chão
Balanço
Danço
Rodopio
Assim caída, deitada por terra
O corpo cansado
Repouso em silêncio
Entrego-me ao teu beijo e a este ensejo


Fernanda Paixão, 20/07/2010