Páginas

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Sonhar

Risco,
Roço de grafite o alvo papel,
Rabisco sem nada escrever.
Recosto-me!
Rodopio o meu pensamento na penumbra dos sonhos!
Rapto ao meu ser um doce suspiro,
Respiro o ar doce e morno do cair da tarde.
Rareia a luz e flutuo.
Revejo-te envolto em tom carmim
Rasgo um sorriso
Redobro o sonhar
Range a porta … eis-te a chegar
Rodeias-me com abraços e fazes-me acordar.
Rasgo um sorriso
Redobro o sonhar.

By Fernanda Paixão
26/05/2010